Não Faço Questão

Faço questão de viver
Como a minha alma me pede
Minhas medidas na vida
Não é o mundo que mede
Já fui ao fundo do poço
Para ver que o poço tem fim
Tirei a corda do pescoço e fiz um laço pra mim
Com esse laço lancei uma paixão que voava
Me apaixonei pela vida e pelo que ela me dava
Então voei, viajei
Pus o mundo na minha sola
E é giro como eu giro o mundo
A cada passo enquanto a vida rola
Rola, rola a bola rumo á meta
Transpiro sou um atleta
Inspiro sou um poeta
E sou tudo o que eu quero ser
Não paro porque a vida é feito
Andar de bicicleta e respirar
Não é preciso
É preciso viver

D.A.M.A

Beijinhos Silvestres

Momentos de Leitura

Viciante:
Foi como a Toyotta....veio pra ficar!
Muito bom























Beijinhos Silvestres